Foto de perfil

No solo sagrado, bato cabeça e peço proteção.

"Ao pisar nele, já recebemos a benção da espiritualidade e estamos preparados para sermos instrumentos para a prática da caridade."

É impossível chegar no terreiro de Umbanda e não sentir as energias que fazem nosso corpo arrepiar, os olhos se encherem de lágrimas e o coração acelerar. O ponto da defumação, o canto para os orixás e a chamada dos guias, fazem do ritual algo emocionante. Os amigos espirituais veem de Aruanda para doar seu tempo, experiência e amor para nós encarnados, cheios de problemas e dificuldades existenciais. Todas as giras e sempre que pedimos sua ajuda, sem exceção. Uma das coisas mais lindas que podemos fazer para agradecer as entidades e orixás, é mostrar total respeito e gratidão com o terreiro e nossos irmãos.

Uma das cenas mais lindas que me comoveu no início da minha caminhada umbandista, foi o ato de bater cabeça. Reverenciar de coração aberto e aceitar as energias sagradas, é um ato de conexão mútua com Deus. Do simples cruzar o chão, de colocar as palmas das mãos para cima para receber a energia do altar, da oração que vem da alma e do coração pulsando de amor até o momento da incorporação das falanges espirituais, tudo isso carrega de axé o solo onde pisamos nas giras. Não é a toa que falamos: “o guia veio em terra”. E ele vem do astral, incorpora nos médiuns e pisa no chão. Dança, caminha, firma o ponto, descarrega e harmoniza a comunidade daquela família espiritual.

O chão do terreiro é solo sagrado. Ao pisar nele, já recebemos a benção da espiritualidade e estamos preparados para sermos instrumentos para a prática da caridade. Na próxima vez que bater a cabeça para o sagrado, conversar com Deus e com as entidades, lembre-se que você está em um ambiente abençoado, que traz diversas culturas enraizadas nas entidades que ali pisam e trabalham, que descarregam as energias negativas e recompõem com energias vitalizadoras, que é onde o Erê brinca e sorri, o Caboclo orienta e cuida espiritualmente e o Preto Velho proseia e protege. Agradeça pela oportunidade de pisar de pés descalços no solo sagrado da Umbanda. Saravá!

© COPYRIGHT 2017 - EADEPTUS

Login

Create an Account Back to login/register